09/07/2010 Vinhos Merlot Brasil e Argentina

1. Salton Desejo Merlot 2005

Produzido pela Vinicola Salton, Brasil. Este vinho da casta Merlot, possui teor alcoolico 13,0% e tem custo aproximado de R$ 62,00. A nota desta garrafa foi de 70. Ver mais em

2. Merlot Terroir Miolo 2008

Produzido pela Vinicola Miolo, Brasil. Este vinho da casta Merlot, possui teor alcoolico 14,0% e tem custo aproximado de R$ 78,00. A nota desta garrafa foi de 80. Ver mais em

3. Malma Gran Reserva Merlot 2004

Produzido pela Vinicola Malma, Argentina. De cor roxo intenso com toques violetas. O aroma é de ameixa madura e amoras acompanhados com toques de madeira e baunilha. Encorpado e estruturado, no entanto, harmonioso e equilibrado. Elegante de grande caráter e longo final de boca. Este vinho da casta Merlot, possui teor alcoolico 14,6% e tem custo aproximado de R$ 51,00. A nota desta garrafa foi de 80. Ver mais em

4. Boscato Gran Reserva Merlot 2004

Produzido pela Vinicola Boscato, Brasil. É um vinho límpido, de coloração intensa vermelho-rubi, comtraços de vermelho-granada. Seu bouquet é intenso, lembra frutas vermelhas maduras e especiarias como cravo, café e chocolate. Exuberante, encorpado, redondo, com bom volume de boca. Resultado de taninos maduros e equilibrados. Este vinho da casta Merlot, possui teor alcoolico 12,8% e tem custo aproximado de R$ 61,00. A nota desta garrafa foi de 85. Ver mais em MerlotGranReserva2004
Durante a janta, foram degustados os vinhos Don Laurindo Encorpado Merlot 2007 e o espumante italiano Riccadonna.

Fotos da Janta

As garrafas de Merlot degustadas na confraria

A turma da confraria com convidado especial, Sr. Luis, pai do Alexandre da Luz

Merlot

Originária de Bordeaux, França, principalmente da região de Saint Emillion e Pomerol, onde o vinho Château Petrus é elaborado com essa casta.
O  Merlot com sua cor Rubi e sabor herbáceo, produz vinhos tintos, varietal fino, pouco ácidos e menos tânico que o vinho Cabernet Sauvignon, de médio envelhecimento.
No novo mundo do vinho, conquistou seu lugar, garantido sua presença na Califórnia, Chile, Austrália e Brasil.

Características

Novamente, os divinos são uma experiência à parte. Os bons varietais possuem características semelhantes à Malbec, entretanto considerado superior à Malbec.
Geralmente possue cor rubi; aromas maduros; no paladar, preenche a boca e mostra frutas maduras, teve envelhecimento, um nítido tabaco, notas de baunilha e especiarias, e um toque de couro, com tato macio e final de boca longo e persistente.

Harmonização

Devido ao seu corpo pleno e taninos robustos e equilibrados, será sempre boa companhia para carnes, caças e aves mais consistentes . Com seu toque macio dos açúcares remanescentes, e o bom equilíbrio entre acidez e álcool, e taninos e antocianos presentes, é bom acompanhamento também para pratos de carne de porco, pernil, lombinho brasileiro, aipim (mandioca) frito, ervilhas. Não esquecer os queijos amarelos mussarela, brie, gruyere, camembert). Acompanha também: nozes, figos secos, tomates cenouras, cogumelos, berinjelas, ameixas e fambroesas.

Merlot no Brasil

A uva Merlot adaptou-se perfeitamente nas regiões de menor altitude da Serra Gaúcha, principalmente no Vale Aurora, por ter uma das mais baixas altitudes da Região da Serra Gaúcha. O vinho Merlot tem belíssima cor rubi, é tenro, frutado, complexo, aveludado. Um vinho encorpado. Pode ser consumido jovem, porém ganha com o envelhecimento, tornando-se cada vez mais aveludado. Recentemente tem ganhado prestígio em regiões como Santa Catarina.

A importancia da uva Merlot no Brasil

Uma das principais diferenças entre a produção de vinho entre o Velho e o Novo Mundo é que neste último é dada grande ênfase ao tipo de uva com a qual o vinho é fabricado, são os vinhos varietais, provenientes de uma variedade de cepa definida, vinificado de tal forma que contenha a tipicidade dessa uva e no rótulo da garrafa vem indicado o tipo de uva predominante na sua elaboração. Isto fez com que os países do Novo Mundo buscassem uma uva que melhor se adaptasse às suas características e que por esta razão se transformasse na cepa emblemática deste país, marcando sua identidade no mundo.
Assim, a Argentina tem a uva malbec, o Chile tem a uva carmenere, o Uruguai tem a uva Tanat, a Austrália tem a uva sirah e o Brasil tem a uva merlot, grande vedete dos vinhos produzidos no Sul do Brasil;neste último ano virou moda tomar vinhos produzidos com esta uva. Há garrafas de vinho merlot por todos os lados. Antes de virar moda, esta uva já era bastante famosa ente os enófilos e os cinéfilos.
Talvez implicância, pois a uva, originária de Bordeaux, produz vinhos macios, aveludados e muito agradáveis. O sucesso do Merlot no Vale dos Vinhedos, no RS, deve-se ao fato de ser a uva tinta que primeiro amadurece. Como sua colheita ocorre entre fevereiro e início de março ela está menos sujeita às chuvas que ocorrem de forma intensa no verão no RS, e que acabam elevando excessivamente a acidez das uvas da Serra Gaúcha, prejudicando a qualidade do vinho.
Merlot (que em francês quer dizer pássaro negro) é uma prima distante da cabernet- sauvignon. A diferença grande entre as duas é a casca, a da Merlot é muito mais fina. Ela também amadurece mais cedo do que a Cabernet. É uma uva de baixos taninos e produz vinhos que amadurecem rapidamente e de textura suave. Frequentemente é utilizada para assemblage com Cabernet Sauvignon para fazer um vinho mais encorpado.
O Merlot produz um vinho encorpado, intensamente frutado, complexo, com uma estrutura harmônica e perfeito equilíbrio., tendo uma boa evolução e complexidade. O paladar é rico, macio, perfeitamente equilibrado, sedoso e de grande classe. Normalmente está pronto para consumo entre 4 e 8 anos. Esse vinho deve ser servido em uma temperatura um pouco abaixo da temperatura ambiente, resfriar a garrafa por 15 a 20 minutos no refrigerador
Algumas sugestões de vinhos merlot produzidos no Brasi:
  • Desejo 2004 da Salton,
  • Dal Pizzol Merlot 2004,
  • Casa Perini 2005,
  • Miolo Merlot Terroir 2004,
  • Lídio Carraro 2002 Grande Vindima,
  • Dom Cândido Reserva Merlot 2004,
  • Dom Laurindo Reserva Merlot 2005.